Páginas

terça-feira, 19 de novembro de 2013

SMASH ESPECIAL! Capitão Rapadura 40 anos + Liz

A idéia de um álbum em homenagem aos 40 anos do Capitão Rapadura surgiu ainda na gestão 2012 do Fórum de Quadrinhos do Ceará e foi levada à carga graças a união de roteiristas, desenhistas e produtores num trabalho coordenado por Luís CS e editado pelo Armazém da Cultura. O álbum teve lançamento no Festival Internacional de Quadrinhos 2013 e agora reúne os autores e apreciadores para comemorar ao lado do cartunista MINO os 40 anos do primeiro Super-Herói Cearense - apontado pela crítica como o perfil do super-herói brasileiro de humor.



A Livraria Cultura abrirá espaço para receber autores e leitores num evento com bate-papo, curiosidades e bom humor mediado por Pedro Arruda Brandão (Avant Cast). Oportunamente o cartunista Daniel Brandão fará o lançamento do seu caprichado álbum de humor Liz e participará do bate-papo.

Sábado dia 30/novembro, 16h.
Livraria Cultura
Av. Dom Luís, 1010
Realização: Avant Cast + Fórum de Quadrinhos do Ceará


sexta-feira, 8 de novembro de 2013

FQCE em Belo Horizonte para o maior Festival de Quadrinhos da América Latina: FIQ !

Pela segunda vez o Fórum de Quadrinhos reúne artistas para representar o estado do Ceará no maior evento de quadrinhos da América Latina e um dos maiores do mundo o Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte.

O time composto por Lederly Mendonça, Daniel Brandão, Diêgo Silveira, Diego José, Eduardo Silva, Walter Geovani ganhará suporte de outros artistas ao longo da programação que teve coordenação de Zé Wellington. O estande do FQCE levará vários projetos e publicações de selos e grupos de produção distintos reafirmando o seu caráter democrático, a pluralidade e a união de artistas, colecionadores e aficcionados de quadrinhos. Artistas que inscreveram suas obras previamente também terão seus trabalhos expostos no estande. Confira a seguir a programação:




sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Inscrições abertas para os Cursos de Desenho e Quadrinhos da Gibiteca de Fortaleza!


Desenho, Roteiro, Arte-Final, Linguagem dos Quadrinhos, Acabamento e noções de edição são alguns tópicos abordados no Curso de Quadrinhos FQCE. Ministrado nas dependencias da Gibiteca de Fortaleza e coordenado pelo Fórum de Quadrinhos do Ceará em perceria com a Secretaria de Cultura de Fortaleza.

Diego José, Diego Silveira, Fernando Lima e JJ Marreiro se revezam nas aulas que possuem caráter teórico e prático e visam explorar a Arte Sequencial difundindo seus fundamentos e promovendo sua apreciação e produção. O Curso de Desenho Infantil ministrado pelo cartunista Valdeci Carvalho também funciona nas dependencias da Gibiteca de Fortaleza no mesmo período, entretanto voltado para um público mais jovem.

As aulas acontecem aos sábados sendo o Curso de Quadrinhos no período da tarde (14h às 17h) e o curso infantil na parte da manhã ( das 9h ás 11h).

As inscrições são realizadas online no site da Secultfor através dos links abaixo:

Serviço:

Inscrições para segunda turma da Oficina de Desenho Infantil (de 6 a 13 anos)
Formulário de Inscrição AQUI
Período de inscrição: Até 19/10
Divulgação dos selecionados: 24/10
Início das aulas: 3/11
Onde: Gibiteca da Biblioteca Municipal Dolor Barreira (Av. da Universidade, 2572, Benfica), das 9h às 11h.

Inscrições para terceira turma do Curso de Quadrinhos (a partir de 14 anos)
Formulário de inscrição AQUI
Período de inscrição: até 19/10
Prova de seleção: 26/10
Resultado da seleção: 28/10
Início das aulas: 2/11
Onde: Gibiteca da Biblioteca Municipal Dolor Barreira (Av. da Universidade, 2572, Benfica), das 14h às 17h.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Gestalt - um processo mental

O texto que segue busca simplificar o tema para sua compreensão, assim caso algum expert queira colaborar temos espaço nos comentários para tanto. Dito isto vamos a um papo rápido sobre este tema tão instigante.

A Gestalt, muito estudado por psicólogos, designers e comunicólogos trata da necessidade que o homem tem de completitude, uma espécie de busca natural pela unidade da forma. A Gestalt explica muitos fenômenos visuais e muitas vezes não gostamos de uma pintura, logotipo ou desenho devido a algum problema de fechamento da Gestalt. Se a forma não está completa ou resolvida de forma "una" sentimos um incômodo inexplicável. Dê uma olhadinha na foto abaixo. Ao olhá-la vc vai sentir uma necessidade natural de complestar a figura girando a tampa do bueiro. Se vc sentiu isso, então perceberá na própria pele os efeitos da Gestalt.

Este é o motivo pelo qual ficamos desconfortáveis quando um personagem tangencia a borda de um quadrinho.



DICA SIMPLES - TANGÊNCIA e PAREIDOLIA

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Tiras, tamanho e proporções

Uma tira é uma História em Quadrinhos curta. Embora possua um caráter simplista esta conceituação lança alguma luz sobre os laços que unem as tiras e as histórias em quadrinhos.Por seu caráter objetivo e pela velocidade de leitura, a tira é de fácil assimilação para diversos públicos, tendo nascido nos jornais e migrado ao longo dos anos para livros, revistas, álbuns, posteres, material didático e publicitário. As tiras de humor que veiculam piadas curtas são as preferidas no gosto popular, embora possam explorar qualquer gênero.





Uma dúvida comum que surge no início do trato com criação de tiras é: "Que tamanho devo desenhar minha Tira?". Bem, vamos lá. O tamanho mais tradicional é o 9cm de altura por 29cm de largura. Há variações que podem surgir dependendo do cliente, dependendo do veículo ou do suporte que receberá a tira. É importante analisar esses fatores antes de iniciar a produção porque a variação de tamanhos e proporções podem impedir sua publicação ou - no mínimo - gerar retrabalho.

O cartunista Guabiras falou um pouco sobre os formatos de tiras:
"Essa é a medida americana (N.E: 9 por 29). E eles sempre mudam isso por lá, conforme os tabloides vão sendo reformulados. AQUI (N.E: referindo-se ao jornal que trabalha) eu mesmo faço a minha medida.

É sempre bom lembrar que a padronização dos tamanhos e formatos funcionam para organizar visualmente sua produção e seu portfólio, além disso ajudam a trabalhar melhor em projetos já estabelecidos (no caso das produções de linha como Turma da Mônica, Turma do Xaxado etc). Aqui deixamos algumas dicas de tamanho levando em conta a proporção para o desenho em A4. As tiras destes e de outros personagens, bem como outros formatos e tamanhos você encontrará nos links ao final desta postagem.


LINKS:
Cartoons & Comics Syndicates
Go Comics Syndicate
Syndicated Comic Strips
Creators Syndicate
Kingfeatures Syndicate
Turma do Xaxado
CENTRAL DAS TIRAS
Blog do GUABIRAS
Tiras no ARMAGEM

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Dica Simples 02


Aproveitando a dica vamos falar de Pareidolia... E o que é isto? ...Bem, trata-se uma ação realizada pelo cérebro humano (por associação) para dar sentido a massas de informação visual de difícil compreensão.

Através da Pareidolia a imagem ganha um entendimento diferente de seu objetivo primeiro, isto é um grande prejuízo quando se pretende gerar uma comunicação clara por meio de seu trabalho com imagem (dentro ou fora das HQs). Por outro lado a própria confusão gerada pode ser explorada de modo criativo e gerar resultados inusitados, divertidos, instigantes. O mais importante é conhecer o fenômeno e evitá-lo ou utilizá-lo segundos seus objetivos.

A tangência é uma das maneiras de se provocar a pareidolia. Veja exemplos:











Por gerar uma disfunção na leitura da imagem a Tangência pode conduzir a Pareidolia, mas há outras formas de Pareidolia. Ao deparar-se com uma grande quantidade de informação visual caótica, o cérebro procura ordenar esta bagunça visual tentando gerar um padrão e associando esse padrão a imagens outras já contantes no seu vocabulário visual. Por conta de um processo de identificação os rostos estão entre as formas que rapidamente encontram associação, imagens muito populares e míticas também ocupam espaço de destaque nessas associações de imagem.

Agora da próxima vez que você encontrar uma imagem mítica numa infiltração de parede, no mofo de uma fatia de pão ou numa nuvem, saberá que isto é um processo natural que ocorre com o cérebro humano e que o nome disto é pareidolia e não milagre.







Mais: GESTALT: Um processo mental






quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Podcast Sobre Roteiro para HQs


O HCast era produzido (nos idos de 2010) por Gui Branco, Mano Araújo e Caetano Neto. Entre vários temas bacanas realizaram um podcast sobre roteiro com Rafael Tavares e JJ Marreiro. O link da página original para este e outros programas vc encontra no fim deste post.

Se você se interessa por escrever histórias ou apenas tem curiosidade no assunto é só clicar abaixo ou fazer o download.



HCast - Episódio Roteiro - Download gratuito
HCast Roteiro - post original
HCast - outros podcasts e textos da mesma equipe 

domingo, 4 de agosto de 2013

Roteiro - Uma peça técnica



Vamos sem enrolação: A Idéia é a força motriz de uma história, tudo que surge numa narrativa é construído tendo por base uma idéia. O Argumento, elemento que vem logo em seguida, é uma organização dessas idéias em termos gerais, possui caráter mutável podendo sofrer pequenas alterações à medida que é desenvolvido ou repensado. O roteiro em forma de argumento é a história em linhas gerais e este formato de roteiro pode sofrer altareções significativas dependendo do artista que o transpuser para o desenho. O Argumento pode ainda ser a base para a elaboração da peça técnica que chamamos de Roteiro.

O Roteiro é um guia de construção meticuloso, descreve fatos, lugares e pessoas de modo específico para ajudar o máximo possível o trabalho do desenhista em sua função de materializar a história em imagens. O roteiro equivale ao trabalho do engenheiro com dados técnicos e precisos sobre uma determinada construção, enquanto o argumento pode ser associado ao trabalho criativo do arquiteto.

Muitas vezes roteirista e desenhista não tem contato direto, seus ofícios são mediados por um Editor que coordena os prazos e resusultados. Neste caso o desenhista fica atado, preso, limitado a executar exatamente o que está no roteiro. Sem liberdade de interferir, adaptar ou modificar nada do roteiro.  Quando roteirista e desenhista possuem sintonia e trocam ideias o roteiro pode receber pequenas contribuições que comportem a experiencia de ambos e acabe por resultar num produto mais refinado e eventualente mais rico.



Ao lado há uma página de roteiro de Neil Gaiman retirada do vol. 1 de Absolute Sandman. Abaixo uma série de links para mergulhar no asunto:
Não enche o Saco manda um resumo por JJ Marreiro
Roteiro & Preconceito por JJ Marreiro
Blog do escritor Gian Danton sobre roteiros e roteiristas

Formatos de roteiro


Como escrever Histórias em Quadrinhos - Allan Moore


Alan Moore Senhor do Caos
espaço dedicado ao roteirista Allan Moore e temas afins
HCast episódio especial sobre ROTEIRO
Roteiro de Cinema
Personagens são Fundamentais por Gian Danton

Como escrever um roteiro de Cinema

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Roteiros de famosos filmes Hollywoodianos (textos em inglês):
DAILYSCRIPT
SCREENPLAYS FOR YOU
SCREENPLAY EXPLORER

Indicados (link direto):
ET-O Extra-terrestre
Jerry Maguire
Os Imperdoáveis
Rocky - Um Lutador
Guerra nas Estrelas
O Poderoso Chefão
Cidadão Kane
O Sexto Sentido
Pulp Fiction
Superman - The Movie (roteiro filmado)
Superman - The Movie (roteiro original do Mario "Poderoso Chefão" Puzo

Cusriosidade:
Superman (JJ Abrams)
101 Roteiros indicados pelo Sindicato dos Roteiristas de Hollywood (inclui links para download)





segunda-feira, 24 de junho de 2013

Direito Moral & Direito Patrimonial



Quando um autor negocia a publicação de sua obra o que está em jogo primordialmente é o direito de reproduzir e gerar proventos a partir do objeto de criação. Quando um escritor negocia a publicação de um romance ou quando um ilustrador negocia uma imagem usada para um poster, o pagamento pode advir de um contrato de cessão de direitos autorais patrimoniais. O criador negocia (cede a uma empresa/editora/agencia etc) por tempo determinado a veiculação e a exploração comercial do material produzido por ele. A empresa remunera o arista (com valores e formas de pagamento estabelecidos em contrato), investe no projeto, capitaliza para gerar lucros. Após o término do prazo negociado, outro contrato deve ser realizado, isto ajuda a reajustar valores de acordo com o momento econômico ou de acordo com novas especificações que o projeto venha a adquirir.

O Direito Patrimonial é o direito de explorar economicamente sua obra por meios diversos, este é o direito que gera rendimentos ao autor de maneira direta ou indireta, pois garante a ele a cessão de direitos a uma empresa que se encarregue de capitalizar sua obra repassando-lhe o que for negociado em acordo por contrato.

O Direito Moral é intrínseco e intransferível. Diz respeito ao reconhecimento da paternidade de uma obra, garante que, independente do tempo em que se dê, o autor será reconhecido como gerador daquela obra. O Direito Patrimonial é passível de transferência, o Moral nunca. Entretanto vivemos no Brasil... e, como qualquer um sabe, existem pessoas que por necessidade econômica (ou outros motivos) vendem a autoria de seus trabalhos e isto vai da produção artística à produção acadêmica. Compra-se com muita facilidade o direito patrimonial e moral de obras de arte e teses acadêmicas. O combate a este tipo de conduta passa primordialmente pela ética dos profissionais envolvidos. A letra da Lei é de fato bonita em muitos casos, mas esbarra na vontade dos indivíduos de procurar ou não o bem comum.

Para saber mais: 
(Alertamos aos autores que leiam cuidadosamente os contratos e lembramos que
muitas empresas agindo de má-fé exigem
contratos de Cessão Total, dependendo do
caso você autor pode perder o direito de
usufruir permanentemente dos proventos
gerados à partir de sua obra. Fique atento.)

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Dica Simples

Fazer quadrinhos requer atenção em alguns detalhes que podem parecer irrelevantes... Mas não são. O tempo de leitura é coordenado pela exploração que o desenhista faz do espaço que usa para desenhar.

O ritmo de leitura é cadenciado pela simplicidade ou complexidade dos traços, pela quantidade de quadros distribuídos por tira ou página, pela dimensão das sarjetas, pela quantidade de texto expresso, pela linha de movimento dos personagens, pelas linhas cinéticas etc.

A sarjeta é uma espécie de rio que conduz dentro da página o escape do olhar, o trânsito dos quadros, o fluxo da leitura. Sufocar a sarjeta fechando os traços em suas extremidades, entre outras coisas gera um objeto dentro do seu painel:uma barra. Isso traz confusão à leitura e tudo que uma HQ não pode ser é confusa. A leitura de um quadrinho(ou tira) é intuitiva e direta. fazer o leitor "parar" por não compreender algum elemento, texto, desenho ou passagem da história é um desserviço narrativo e deve ser evitado.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Quadrinhos em Debate: O Mito do Herói

Em 13 de outubro de 2011, a Gibiteca de Fortaleza, numa iniciativa do Fórum de Quadrinhos do Ceará inaugurou o projeto 'Quadrinhos em Debate' e recebeu o jornalista, sociólogo e e pesquisador Delano Rios para um bate-papo sobre o Mito do Herói. Segue o vídeo produzido por Eduardo Silva. A mediação ficou por conta do roteirista e Luís CS.

terça-feira, 14 de maio de 2013

Quadrinhos em Debate : Quadrinho Alternativo com Denilson Albano & Vitor Batista

Em 2012 uma das atividades do FQCE foi o Quadrinhos em Debate, um círculo de palestras que levou à Gibiteca autores, jornalistas especializados, faneditores, produtores de eventos e leitores. O cartunista Vitor Batista gentilmente compartilhou conosco o registro de sua participação e de Denilson Albano que divulgamos agora no blog.





sexta-feira, 10 de maio de 2013

Roteiro & Argumento - O Caminho das Pedras


Após ver seu mestre cruzar o rio com muita facilidade o aprendiz tenta repetir o feito e quase se afoga. O Mestre o retira da água e mostra pra ele: “Está vendo ali? Aquelas pedras estão mais firmes e são maiores, são rugosas e podemos andar sobre elas sem escorregar. Da próxima vez que for passar o rio use o caminho das pedras e você não cairá facilmente.” Usando a história destes monges como metáfora: O Caminho das Pedras para construir uma História em Quadrinhos é possuir um argumento e um roteiro sólidos.

Não é novidade o conceito de que a coisa mais importante numa História em Quadrinhos é a história. Tudo começa com uma ideia, um mote, um tema, isto é a base do que vai ser contado. A etapa seguinte é saber o que será contado: o que acontece no começo, no meio e no fim da história.

A história contada em linhas gerais recebe o nome de argumento e ele pode ou não estar materializado em texto. O argumento pode ser apenas contado para alguém. Stan Lee (criador do Homem-Aranha) contava as histórias para seus desenhistas sem precisar redigí-las – como trabalhava com muitos títulos não teria tempo para redigir cada um dos roteiros. Após a execução da arte as páginas recebiam detalhamento de diálogos e recordatórios. Esse recurso acelerava o método de produção e ficou conhecido como a maneira Marvel de redigir roteiros, entretanto era de fato um argumento. O roteiro é uma peça técnica com as falas, enquadramentos, descrição de cenários, ambientes e expressões de personagens.

O criador da história pode ou não ser o próprio desenhista. De todo modo, uma história que motive o desenhista fará com que essa motivação chegue ao arte-finalista e também ao leitor. Daí pode-se concluir que é também missão do roteirista inspirar sua equipe de trabalho com eventos interessantes, curiosos, aventurescos ou não, mas acontecimentos que consigam ter força suficiente para emocionar, questionar ou estimular os leitores e ficar gravados em sua memória e em seu coração.


Blog do escritor Gian Danton sobre roteiros e roteiristas com matérias e entrevistas:
http://roteiroquadrinhos.blogspot.com.br/
Livros para download, disponibilizado na web pelo próprio autor:
O Roteiro nas Histórias em Quadrinhos


Matérias interessantes:
Roteiro & Preconceito (por JJ Marreiro)
Não enche o saco, manda um resumo (por JJ Marreiro)

Episódio Especial do Hcast muito bom sobre roteiro:
HCast episódio sobre roteiro


terça-feira, 7 de maio de 2013

Classificar para Otimizar



Ao elaborar uma narrativa em quadrinhos o autor é livre para explorar todos e quaisquer temas, gêneros e assuntos. Entretanto é necessário a percepção de qual público se destina sua obra. É fato de conhecimento público que a cognição e o aprendizado infantil diferem substancialmente dos adolescentes e adultos, daí a compreensão de que certos temas e abordagens possuem intrinsecamente públicos específicos.

Um sistema classificatório foi desenvolvido pelo Ministério da Justiça com intuito de direcionar melhor a obra ao público a que se destina. Esta classificação é indicada para televisão, mercado de cinema e vídeo, jogos eletrônicos e jogos de interpretação – RPG, entretanto pode ser de utilidade para outras áreas e mídias não listadas.

Aos que interpretem esse sistema como censura, é bom lembrar que trata-se de uma classificação de conteúdos visando adequação de público, ou seja não é um impedimento de veiculação, mas um indicador de direcionamento desta veiculação.

O Guia prático da classificação indicativa (disponível no site do Ministério da Justiça) pode ser usado pelos próprios autores para uma auto classificação de sua obra em projetos culturais, editais, etc. Obviamente deveria ser também utilizado por avaliadores de projetos culturais e editais para classificar os trabalhos que avaliam. Ele ajuda a perceber que elementos estão contidos nos trabalhos e a que faixas etárias melhor se destinam.

A título de exemplo, uma classificação Livre permite a chamada Violência fantasiosa, como nos desenhos animados em que os personagens se deformam, são amassados por bigornas ou martelos gigantes e logo em seguida retornam ao estado normal; A presença de armas sem violência, sangue, fraturas expostas é permitida; Mortes sem violência ou lesões. Por exemplo: um corpo inerte é encontrado por um detetive numa cena após o crime. Para maiores detalhes o Guia pode ser baixado gratuitamente no site do Ministério da Justiça. (Link abaixo da matéria).

Enquanto as mídias relacionadas a cultura, educação e entretenimento se tornam áreas mais rentáveis e abrem espaço para novas atividades, o profissionalismo dos produtores faz-se cada vez mais necessário exigindo-lhes mais conhecimento sobre o mercado que os cerca e sobre a elaboração e veiculação de suas produções, sejam animações, games, rpgs ou quadrinhos.


Para download gratuito:

sábado, 4 de maio de 2013

O Que são Quadrinhos?

Olá, pessoal. Estamos iniciando uma série de postagens relacionadas a teoria e produção de quadrinhos. Com o início do curso FQCE vamos usar este espaço também para trocar informações e aprimorar nossa técnica sem esquecer de divulgar projetos interessantes, autores, publicações, eventos e atividades. Recomento que vejam o vídeo do Scott McCloud no post anterior e sintam-se a vontade pra voltar sempre. Este espaço é o Fórum de Quadrinhos do Ceará (apenas por uma conjuntura geográfica e política), mas nosso objetivo é lutar por mais espaços e novos espaços para quadrinhos, inclusive na web:)

Dêem uma olhadinha nesse interessante vídeo sobre O Que é História em Quadrinhos. Ele explora um pouco do que é falado no livro de Will Eisner e no Livro de Scott McCloud a respeito deste mesmo assunto.



PS: Não deixem de comentar abaixo ou de ler os comentários. Se vc encontrar um link interessante pode compartilhar conosco usando também o espaço dos comentários.

Scott McCloud em palestra sobre Quadrinhos

Scott McCloud é um autor e teórico de quadrinhos famoso pelos Livros como Desvendando os Quadrinhos. Pioneiro nas webcomics e criador do 24-hour comic, um projeto em que os autores são desafiados a produzir uma hq inteira em apenas 24 horas.  O TED é um evento de conferencias que se inicou na Califórnia com orientação para Tecnologia, Entretenimento e Design cujo objetivo é espalhar idéias que funcionem.





TED.com

terça-feira, 30 de abril de 2013

Lista dos selecionados para a primeira turma do Curso FQCE


A Secretaria de Cultura de Fortaleza divulgou em seu site a lista dos candidatos selecionados para a primeira turma do Curso FQCE, uma atividade do projeto Clube de Quadrinhos (parceria entre Secultfor e FQCE). O curso terá cinco módulos divididos em dois meses de duração.

Receberá certificação o candidato que: 
-cumprir 80% de presença sem perder um módulo inteiro;
-e entregar o trabalho final;

As aulas iniciam no sábado 4 de maio no horário de 14h às 17h. Local Gibiteca de Fortaleza. Anexo da Biblioteca Dolor Barreira,. Av. Universidade, 2572.
Clique AQUI para ver a lista dos aprovados e classificáveis.

sábado, 20 de abril de 2013

Os 8 segredos do Sucesso segundo Richard St John

No mundo dos negócios corporativos, Richard Saint John alcançou o sucesso como membro da equipe científica da Nortel Networks R & D Labs. Durante dez anos, foi pesquisador, guru de marketing e redator de discursos para Diretores Executivos. Ganhou prêmios de design, realizou vários avanços na área de pesquisa consumidor/usuário e arquitetou a produção criativa dos lançamentos dos maiores produtos da Nortel.




Richard St John Biografia (em inglês)
8 segredos do sucesso (em inglês)
Richard St. John (página oficial)



quarta-feira, 17 de abril de 2013

FQCE e Personagens de Monteiro Lobato no Shopping Benfica


Sob a coordenação direta de Diego José o FQCE realiza nestes 18,19 e 20 de abril a Exposição Monteiro e Artes. A exposição mostrará as versões quadrinizadas dos peronagens de Monteiro Lobato, capas de livros com ilustrações diversas e algumas artes desenvolvidas especialmente para a mostra.

A exposição ocorrerá durante a semana da Leitura do Shopping Benfica na programação há duas oficidas de desenho com JJ Marreiro (quinta e sexta às 15hrs), palestra sobre produção de desenho animado e quadrinhos com Valdeci Carvalho e Diego José (sexta período da manhã) exibição de curtas e animações. E durante os dois primeiros dias a Banca do Brasil estará no local com material publicado por autores locais.

Shopping Benfica. Av. Carapinima, 200.
Bairro Benfica. Fortaleza-CE

Sobre Monteiro Lobato e mais:
http://brasillewiscarroll.blogspot.com.br/2009/09/aventuras-de-alice-no-sitio-do-picapau.html

terça-feira, 16 de abril de 2013

PANORAMA dos quadrinhos no Ceará !



Continuando a programação elaborada em conjunto com a Secretaria de Cultura de Fortaleza, o FQCE (Fórum de Quadrinhos do Ceará) vai realizar neste sábado dia 20 de abril (das 15h às 17h) um encontro com desenhistas, roteiristas, cartunistas, leitores, colecionadores e apreciadores de quadrinhos para fazer um levantamento do cenário dos quadrinhos na cidade e no estado. Quem faz o quê? Quais serviços são oferecidos nesta área? Quem publica o quê, como e onde? Onde está a produção independente? São várias perguntas onde a dialética pode enriquecer as respostas já levantadas pelo Fórum.

Neste momento em que diversos sites, blogs, grupos, estúdios, videocasts e podcasts reconfiguram o cenário faz-se necessário pensar "Onde estão os Quadrinhos Cearenses hoje e onde podemos estar amanhã?". Vamos apresentar projetos e propostas para a comunidade de leitores, produtores e colecionadores de quadrinhos e ouvir idéias das pessoas com a intenção de sedimentar o cenário e projetar ações para um futuro melhor.

O Fórum de Quadrinhos do Ceará surgiu para representar produtores e apreciadores, surgiu para dar vazão a projetos que viessem beneficiar a comunidade dos quadrinho, expandir o público e ampliar ou gerar espaços destinados aos quadrinhos. Vamos pensar juntos o quadrinho como um negócio viável!

Dia 20 de Abril na Gibiteca de Fortaleza. Biblioteca Dolor Barreira, Av. Universidade, 2572.

sábado, 13 de abril de 2013

Rumo à Nova Fase

Para fins de registro reproduzimos aqui a matéria da repórter Adriana Martins para o jornal Diário do Nordeste publicada em 13 de abril de 2013.

Fórum de Quadrinhos do Ceará inaugura hoje projeto com encontro sobre a série The Walking Dead

Uma nova etapa se desenha para o Fórum de Quadrinhos do Ceará (FQCE), que, em parceria com a Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor), lança o projeto Clube de Quadrinhos, cuja proposta é a realização de eventos e atividades voltados à arte sequencial.

A primeira atividade acontece hoje, a partir das 14h30, na Gibiteca de Fortaleza (na Biblioteca Municipal Dolor Barreira). Sob o tema da famosa série de TV e de quadrinhos, o evento "The Walking Dead" inclui sessão de bate-papo, debate, sorteio de brindes e oficina de maquiagem de zumbis.

Paredes da Gibiteca e cena de The Walking Dead Foto: Rodrigo Carvalho (01/09/2012)/ divulgação

A ideia é reunir não apenas admiradores da série, mas interessados no universo de zumbis e curiosos em geral - uma boa oportunidade para encontrar ou conhecer outros fãs e trocar figurinhas.

O seriado de TV The Walking Dead é uma adaptação do quadrinho homônimo, com história do roteirista Robert Kirkman, sobre um grupo de pessoas que tenta sobreviver a um apocalipse zumbi. "Para iniciar o projeto, pensamos em um evento que ligasse quadrinhos e cultura pop, que falasse ao público jovem e chamasse atenção tanto de leitores quanto de apreciadores de seriados de TV. Tudo para atrair um bom público e mostrar que existe um ambiente de cultura na cidade chamado Gibiteca de Fortaleza", explica J.J. Marreiro, membro do conselho do FQCE.



Segundo ele, o tema de "The Walking Dead" foi escolhido por se tratar de um fenômeno de mídia e de espectadores. "Fundamentalmente, isso deriva de uma história bem contada. Se a história não tivesse esse lado humano muito forte, não haveria esse resultado de audiência", avalia o quadrinhista.

O quadrinista e membro do conselho do FQCE, J. J. Marreiro: atividades para 2013 Foto: Rodrigo Carvalho (01/09/2012)

Oportunidade
A programação do evento inclui palestras com representantes do fã-clube The Walking Dead Br, oficina de maquiagem zumbi e sorteio de brindes. "Vamos exibir trechos de episódios que vão pautar o bate-papo", ressalta Marreiro.

Uma das responsáveis pelo debate será Jany Caetano, representante do The Walking Dead Br. Já a oficina de maquiagem zumbi terá colaboração do jornalista Fernando Lima. Como é de praxe nos eventos do FQCE, haverá espaço para artistas cearenses, com a Banca do Brasil, dedicada exclusivamente a quadrinhos brasileiros.

"As pessoas podem comprar ou dar uma olhada para conhecer as publicações. Na Banca também teremos desenhistas fazendo caricaturas", adianta Marreiro.

Mapeamento
Segundo o quadrinista, o Clube de Quadrinhos é um projeto "guarda-chuva", ou seja, que vai abrigar várias ações ao longo do ano. "Ainda estamos fechando a programação. Posso adiantar que teremos ume vento dedicado aos mangas, animes e cosplay", revela.

Antes, no dia 20 deste mês o Fórum realiza o seminário Panorama do Quadrinho Cearense, uma espécie de "grande reunião" que pretende mapear a produção e o mercado da arte sequencial no Estado.

"Queremos ver quem está produzindo, quem publica no mercado norte-americano, discutir as possibilidades do quadrinho como negócio, como ferramenta de educação, elemento de cultura, entre outros aspectos", explica Marreiro.

Para isso, uma pré-reunião foi realizada recentemente. "Vamos apresentar o que mapeamos até agora e também ouvir das pessoas o que elas conhecem da cidade. Além dos profissionais, temos editoras, estúdios, escolas de desenho, três comic shops com pelo menos uma década de existência, cursos e a própria gibiteca", contabiliza o artista.

"Ou seja, o cenário de quadrinhos no Ceará tem se constituído de maneira bem democrática, abrangendo todas as áreas, gêneros e idades. Temos artistas que desenha para o mercado nos EUA, que trabalham com traço japonês, com conteúdo erótico, entre outras linhas. A intenção do Fórum é solidificar esse cenário", complementa. Atualmente, a gestão do FQCE funciona em formato de conselho (não mais de coordenação), do qual fazem parte, além de Marreiro, Valdeci Carvalho, Rafael Tavares, Diego José, Fernando Lima, Eduardo Silva e Zé Wellington.







Oficinas
Além do evento de hoje, nos próximos meses o FQCE realiza duas oficinas gratuitas, voltadas à formação profissional e de público. Uma delas, direcionada a crianças e adolescentes (de 6 a 15 anos), começa hoje e segue até o dia 27.

Para participar, é preciso se inscrever no site fqce.blogspot.com.br e comparecer ainda hoje de manhã à prova de seleção, na biblioteca Dolor Barreira. Não é preciso habilidade prévia de desenho para participar. Ao todo, são 19 vagas. As aulas serão ministradas por Valdeci Carvalho.

Já o Curso de Quadrinhos FQCE é direcionado a jovens e adultos (a partir dos 16 anos). Assim como o anterior, também não exige habilidade prévia, mas inclui prova de seleção. As aulas acontecem nos meses de maio e junho, com Diego Silveira, Diego José, Fernando Lima e Marreiro.

"Como é nossa primeira iniciativa nesse sentido, vamos realizar essa triagem também para sondar o interesse das pessoas, ver se há retorno suficiente para formar novas turmas, abrir novos horários", explica Marreiro.

"Cursos desse tipo são importantes não apenas pelo lado profissional, mas por trabalhar a sensibilização e incentivar a formação de leitores".




O programa do curso FQCE inclui argumento, roteiro, desenho, arte-final, acabamento e diagramação digital. Ao longo das aulas, os participantes poderão desenvolver e aprimorar suas HQs e personagens. O trabalho de conclusão será a produção de material institucional (com tema voltado à utilidade pública). Só serão certificados os alunos que concluírem o trabalho e cumprirem 80% de presença.

Mais informaçõesEvento The Walking Dead. Hoje, a partir das 14h30, na Gibiteca de Fortaleza - Biblioteca Central Dolor Barreira (Av. da Universidade, 2572, Benfica). Gratuito. Contato: (85) 3105.1299

ADRIANA MARTINS

REPÓRTER

Imagens do Fórum de Quadrinhos foram acrescentadas na formatação desta postagem.

Link para a postagem original no site do Diário do Nordeste aqui.